1147 A Conquista de Lisboa

O historiador Miguel Gomes Martins, autor dos livros De Ourique a Aljubarrota, Guerreiros Medievais Portugueses e Guerreiros de Pedra, partindo de novas informações sobre a História Militar da Idade Média, a Lisboa muçulmana e a História da Cruzada, reconstitui, de uma forma rigorosa e eloquente, este acontecimento decisivo na nossa história e na construção do país que somos hoje. a conquista de Lisboa.

22.90
Vista rápida

A Guerra no Renascimento

Durante o Renascimento, a arte militar ocidental sofreu profundas alterações: os exércitos tornaram-se maiores e mais centralizados, assistiu-se a uma generalização das armas de fogo, a logística tornou-se mais sofisticada e a instrução mais cuidadosa e regulamentada. De que forma Portugal se adaptou a estas alterações de modo a criar forças militares que correspondessem à nova realidade? Gonçalo Couceiro Feio, investigador no Centro de História da Universidade de Lisboa, explica como Portugal se adaptou a estes novos requisitos, como funcionava a máquina militar – o recrutamento, a instrução, a disciplina a remuneração do serviço militar, a logística, o armamento –, qual era o perfil dos soldados e comandantes portugueses e de que forma foi feita a transferência de saberes e permuta cultural entre as forças militares portuguesas e outras de várias nacionalidades. Uma obra fundamental para conhecer a História Militar portuguesa na época de D. Manuel I a Felipe II.

21.00
Vista rápida

A noite mais Longa

Através de documentos e depoimentos na sua maioria inéditos, o jornalista Miguel Pinheiro reconstitui com detalhes os episódios, os ambientes e os diálogos dos dois lados dessa noite. A data em que Salazar realmente caiu da cadeira, os pormenores do mês que o ditador passou em acelerada decadência física e o que de facto se passou dentro da sala de cirurgia

17.50
Vista rápida

A Primeira Guerra Mundial

A 11 de Novembro de 1918 é assinado o armistício que põe fim à Primeira Guerra Mundial. Nove milhões de soldados morreram, quatro grandes impérios foram destruídos e o panorama geopolítico da Europa e do Médio Oriente alterou-se para sempre.

29.00
Vista rápida

A Rainha Adúltera

Filha póstuma do rei D. Duarte, era ainda uma criança de peito quando foi levada para o exílio em Castela, por causa do confronto entre a sua mãe e os infantes da ínclita geração. De regresso a Lisboa, passou a adolescência na rica e agitada corte do irmão. Aos 16 anos, converteu-se na segunda mulher do rei de Castela, em cuja corte os cargos mais importantes eram ocupados por filhos e netos de portugueses exilados depois da batalha de Aljubarrota.

24.00
Vista rápida

A Sociedade Medieval Portuguesa

A Sociedade Medieval Portuguesa torna-se “uma Bíblia”. Ninguém discorreu sobre as funções e os ritmos de trabalho do homem medieval, sobre as suas condições de habitabilidade, higiene ou saúde, sobre as suas manifestações exteriores de vestuário e mesa, sobre os seus afectos e crenças, sobre os seus valores culturais ou distracções ou sobre os seus modos de encarar a morte, sem recorrer a essa obra fundamental.

24.00
Vista rápida

A vida privada dos Bragança

Conhecemos a vida familiar da rainha D. Maria II que gostava de passar o serão a bordar junto das crianças enquanto o seu marido D. Fernando organizava a sua coleção de gravuras. E a paixão pelo mar de D. Carlos que juntamente com a sua mulher D. Amélia tiveram de viver numa corte com custos controlados, em que as festas eram mais modestas.

23.00
Vista rápida

As Famílias Reais dos Nossos Dias

O diplomata e antigo chefe do Protocolo do Estado, José de Bouza Serrano, que serviu Portugal em várias embaixadas europeias, como Espanha, Bélgica, Vaticano, Dinamarca ou Holanda, apresenta-nos uma reflexão sobre a forma como as famílias reinantes na Europa têm vindo a evoluir e como se têm adaptado a uma nova realidade, tentando manter a tradição. Um olhar privilegiado que deixa entrever o futuro da monarquia.

20.00
Vista rápida

Cinco Homens que abalaram a Europa

À partida, nada parecia irmanar o filho do sapateiro georgiano, o primogénito do ferreiro italiano, o rebento do funcionário das alfândegas austríacas, o varão do feitor português e o descendente do intendente geral da Armada espanhola. Mas a História vai encarregar-se de juntar Estaline, Mussolini, Hitler, Salazar e Franco.

27.50
Vista rápida

Construtores do Império

Os historiadores João Paulo Oliveira e Costa e Vítor Luís Gaspar Rodrigues apresentam-nos Construtores do Império, uma obra indispensável para todos, que realça a dimensão da ação individual na História. Oriundas de meios sociais diferentes e tendo desempenhado funções variadas, todas contribuíram para que a autoridade da Coroa de Portugal e a influência das suas gentes se espalhasse pelo mundo, desde o Brasil até ao Japão.

17.90
Vista rápida

Era uma Vez Lisboa

A História de Lisboa é feita de vidas, lugares, paixões, tragédias, confrontos, conspirações e ao conhecermos Lisboa viajamos numa espécie de “máquina do tempo” e descobrimos uma cidade que passou pelas piores calamidades desde o terramoto de 1755, pela Peste Negra e pelo dilúvio que matou centenas de lisboetas, mas que também assistiu à partida das caravelas, a casamentos reais e ao bulício do Terreiro do Paço e das suas gentes.

18.90
Vista rápida

Escravos em Portugal

Escravos em Portugal, do historiador Arlindo Manuel Caldeira, é uma obra inovadora sobre um tema que continua ainda muito ignorado no nosso país e que temos obrigação de conhecer de modo mais aprofundado para que não corramos o risco de, em pleno século XXI, ver regressar atitudes esclavagistas, como prenunciam alguns sinais perturbadores.

24.10
Vista rápida