Biografia

Fotografia do Autor

Nuno Galopim

Nascido em 1967, Nuno Galopim começou por traçar um futuro nas ciências, mas o jornalismo, a rádio e, sobretudo, a música e o cinema acabaram por falar mais alto. Com 28 anos de carreira nos media, escreve hoje no Expresso e Blitz e é autor dos blogues Sound+Vision e Máquina de Escrever. Tem também trabalho feito na música (do álbum Humanos à série O Melhor do Pop-Rock Português), no cinema (como ator, produtor, consultor, programador) e televisão, devendo estrear este ano um documentário da sua autoria. No passado trabalhou em jornais como O Independente e Diário de Notícias, e em revistas como a Billboard e Time Out. Teve programas nas estações de rádio Antena 1, Antena 2, Antena 3, XFM, TSF e Radar. Nos livros estreou-se com Vida e Morte dos Dinossáurios (1992), assinado em co-autoria com o pai, o Professor Galopim de Carvalho. É ainda autor dos livros Retrovisor: Uma Biografia Musical de Sérgio Godinho (2005), Os Marcianos Somos Nós (2015) e The Gift – 20 (2015). Os Últimos Dias do Rei, dedicado à figura de D. Manuel II, foi a sua primeira obra de ficção, publicada em 2016 pela Esfera dos Livros. Em 2017, editou o seu segundo romance O Indesejado, que tem D. Afonso VI como personagem central. Desde 2016 é comentador da RTP no Festival da Eurovisão e, desde 2017, consultor da RTP para o Festival da Canção. Em 2018, é o supervisor da equipa criativa no Festival da Eurovisão.